A Ciência dos Super-Heróis: The Flash

Hoje falaremos do Flash, em especial sua super-velocidade”quem nunca sonhou em conseguir chegar nos lugares em um piscar de olhos, sem se preocupar em sair mais cedo, ou ir a qualquer lugar do mundo sem depender de um meio de transporte. Falaremos se seria possível alcançar altas velocidades no mundo em qual vivemos, e sobre as consequências desse superpoder.

Super-Velocidade:
Não há problemas imaginando Supervelocidade até certo ponto. Esse ponto, é a velocidade do som. Para um ser humano normal que conseguisse correr muito, se aproximar dessa velocidade seria fatal. Não é nem por quebrar a barreira do som, mas porque o atrito com o ar geraria calor e por consequência combustão externa da pele, matando o corredor em questão carbonizado.

Já na velocidade da luz não podemos nem supor o que aconteceria, pois, nenhum objeto consegue ultrapassar 1,08 bilhão de km/h – a velocidade da luz no vácuo – porque todos os corpos ganham massa conforme sua rapidez aumenta. À primeira vista, essa ideia parece absurda: como é possível ficarmos mais pesados à medida que nos movimentamos mais rápido? A verdade é que esse efeito só é perceptível quando a velocidade é muito, muito alta.

Imagine que você pudesse correr a 1,07 bilhão de km/h, o equivalente a 99,9% da velocidade da luz. A essa rapidez , sua massa cresceria espantosamente: um corpo de 80 quilos, digamos, passaria a ter quase 2 toneladas! Isso acontece porque energia e massa estão intimamente ligadas. De acordo com a célebre fórmula do fisíco alemão Albert Einstein, E = MC2 (onde “E” representa a energia e “M”, a massa), se a energia de alguma coisa aumenta, sua massa vai crescer também. O segredo é que, quando um objeto aumenta de velocidade, isso significa justamente que ele ganhou mais energia.



Uma das conseqüências é que o peso também aumenta e torna-se cada vez mais difícil acelerar o corpo. Se algum objeto pudesse chegar à velocidade da luz, sua massa seria infinita. Nessa situação, seria necessária uma força igualmente infinita para acelerar nosso objeto – mas nem o Universo inteiro tem tanta energia. A luz, claro, só alcança sua estonteante velocidade porque não tem massa. Entretanto, para todos os outros objetos do mundo, a massa nunca deixará a rapidez superar esse valor.

Com isso, provavelmente não veremos um flash tão cedo no mundo real. Existe ainda outras habilidades que ele pode adquirir por meio da sua super-velocidade, que seriam a viagem no tempo e atravessar objetos, mas falarei desses tópicos separadamente,  para que mais informação e que este post não fica sobrecarregado de conteúdo.

Vídeo:

Referência:

http://aminoapps.com/page/comics-portugues/7352103/a-ciencia-dos-super-herois-1-flash

super.abril.com.br/ciencia/a-ciencia-dos-super-herois/

https://fisiquadrinhos.ng2.com.br/2015/05/15/ciencia-dos-poderes-2-supervelocidade/

http://m.megacurioso.com.br/fisica-e-quimica/42048-voce-sabe-como-e-quando-a-velocidade-da-luz-foi-medida-.htm

Todas as imagens desta página foram utilizadas apenas para ilustrar o post, as mesmas pertencem ao(s) seu(s) legítimo(s) proprietário(s), por direito.

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.