Especial Zodíaco: Gêmeos e a amizade eterna

Nossa viagem pelos mitos dos signos continua. Dessa vez trataremos da terceira casa, o terceiro signo do zodíaco grego, Gêmeos. Baseada numa história de sacrifício, essa constelação simbolizava para os gregos que uma grande amizade poderia ser eterna, e deixar sua marca nas estrelas.

Acredita-se que a primeira menção a essa constelação ocorrera em 5 de dezembro de 337 a.C., quando Aristóteles teria observado Jupiter em conjunção com ela, e ocultando uma de suas estrelas, 1 Geminorum. Outros fatos históricos que citam essa figura foram a descoberta de Urano, localizado próximo a uma de suas estrelas, em 13 de março de 1781, e a exposição de chapas fotográficas que centravam Wasat, a delta de Gêmeos, e serviriam para o descobrimento de Plutão.

A constelação possui 85 estrelas visíveis sem ajuda de telescópio. Sendo Pólux (beta de Gêmeos) sua estrela mais brilhante, e Castor (alfa de Gêmeos) a segunda mais. Porém, as suas características relevantes não acabam por aí. Alhena, gama de Gêmeos, é uma estrela gigante branca. Wasat, delta de Gêmeos, é uma estrela binária de longo período. Mebsuta, épsilon, e Mekbuda, zeta, são estrelas duplas, ou seja, pares de estrelas que observadas da Terra parecem ser apenas uma estrela. Propus, eta, é outra estrela binária. A estrela tau da constelação, K2 III, é uma estrela gigante laranja que tem uma anã marrom, com 18 vezes a massa de Jupiter, em sua companhia. Ainda há mais sistemas binários na constelação.

Dessa constelação, ainda, se originam duas chuvas de meteoros, Geminidas e Rho Geminidas, no mês de dezembro.

Histórias sobre ela não faltam. Os egípcios faziam menção a Hórus, sendo um deles sua forma jovial e outra mais velha. Outros mitos gregos citariam os Bois de Gerião, um dos doze trabalhos de Hércules. Como também o próprio semi-deus na companhia de Apolo.

O mito:

Daquelas que rodam a constelação, a que mais a representa seria a história de Castor e Pólux.

Esses irmãos também são conhecidos como Dióscuros, filhos de Zeus. Mas boa parte dos contos os citam como meio-irmãos. Isso porque sua mãe, a rainha Leda de Esparta, engravidou de Zeus, que a teria visitado na forma de um cisne, além do próprio marido Tíndaro. Por ser filho de Zeus, apenas Pólux seria imortal.

Os dois cresceram juntos e eram bem próximos. É dito que Castor era um excelente cavaleiro e muito hábil com espadas, enquanto Pólux seria muito bom na luta sem armas. Eles teriam feito parte da expedição dos Argonautas, tripulantes do navio Argo, na busca pelo velocino de ouro. Eles ajudariam seus colegas em diversas situações, e são conhecidos como padroeiros dos marinheiros.

Os irmãos haveriam se apaixonado perdidamente pelas donzelas  Febe e Hilaeira,  que já eram prometidas a Idas e Linceu, gêmeos também e herdeiros do reino da Messênia. Guiados pelo desejo incontrolável, eles raptaram as moças.

Na fuga, eles seriam perseguidos pelos noivos e haveriam travado uma batalha. Linceu teria golpeado Castor com a espada, enquanto Pólux via tudo. Ele vingou o irmão, matando Linceu. E quando Idas viera na sua direção, Zeus interviu com um raio e salvou seu filho.

Desesperado com a morte do irmão, Pólux teria pedido ao Senhor do deuses que compartilhasse da própria imortalidade com o irmão. Dessa forma, o deus supremo de Olimpo os pusera entre as estrelas.

Post anterior: O touro que deu asas à imaginacao

Post seguinte: Câncer, o caranguejo de estimacao de Hera

Referências:

https://en.wikipedia.org/wiki/Gemini_(constellation)

https://en.wikipedia.org/wiki/Double_star

https://pt.wikipedia.org/wiki/Doze_trabalhos_de_H%C3%A9rcules

http://www.constellation-guide.com/constellation-list/gemini-constellation/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Argonautas

https://pt.wikipedia.org/wiki/Castor_e_P%C3%B3lux

Todas as imagens desta página foram utilizadas apenas para ilustrar o post, as mesmas pertencem ao(s) seu(s) legítimo(s) proprietário(s), por direito.

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.