Especial Zodíaco: Libra e o peso de um mito

Chegou o momento em que a balança pende para o outro lado, pois já estamos na segunda metade da viagem, chegando a reta final. Essa é a vez de Libra.

Seu nome é originalmente latino e refere-se a um instrumento utilizado para a pesagem. É uma constelação com pouco brilho, sem estrelas de primeira magnitude, estando situada entre Virgem e Escorpião. Sua estrela Zubeneschamali (Beta de Libra) é a mais brilhante. Nessa constelação, há também três sistemas estelares, conhecidos por possuir planetas em seu interior, e um aglomerado de estrelas relativamente grande, registrado como NGC 5897. Assim como, existe uma chuva de meteoros associada a ela, as Librídeas de Maio.

Os gregos antigos conheciam a parte celeste ocupada por libra como Chelae, ou “Garras”, pois eles a consideravam como parte da constelação de Escorpião, como o nome já diz, ela representava suas garras. Seria por causa disso que suas estrelas Zubeneschamali (Beta de Libra), e Zubenelgenubi (Alfa de Libra) teriam esses nomes, pois significam “garra do norte” e “garra do sul”, respectivamente, em árabe.

A associação dela com a balança veio através dos romanos, no Século I a.C. Era dito que a Lua estava localizada em Libra quando Roma foi fundada. Eles a consideravam como uma constelação que os favoreciam, pois associava-se com o equilíbrio das estações e igualava a duração dos dias e das noites. Isso se deve ao fato de que o Sol atingia o equinócio de Outono enquanto nessa constelação, até o ano de 729, quando a Precessão dos Equinócios o mudou para Virgem. E continua mudando, a nova troca ocorrerá por volta do ano 2439, quando o equinócio de Outono estará na constelação de Leão.

Mas os romanos não foram os únicos a associa-la dessa forma, isso porque os babilônios a chamavam de ZIB.BA.AN.NA, que siginificava “a balança do paraíso”, por volta do mesmo tempo.

Com essa nova descrição, sua ligação com a constelação de Escorpião enfraqueceu e outra relacionada com a deusa grega Dice, deusa da justiça representada pela constelação de Virgem, fortaleceu. Com isso, a ideia de que a balança teria subido aos céus junto com a donzela e nele ficaria pela eternidade dominou o campo da mitologia relativa a constelação.

Post seguinte: Órion e o Escorpiao

Post anterior: A virgem justa

Fontes:

Wikipedia

Constellation guide

Todas as imagens desta página foram utilizadas apenas para ilustrar o post, as mesmas pertencem ao(s) seu(s) legítimo(s) proprietário(s), por direito.

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.