Máquinas de movimento perpétuo existem?

O que são máquinas de movimento perpétuo? Elas existem mesmo?

São aparelhos hipotéticos, também chamados de moto-perpétuos, que funcionam ou se movem indefinidamente.

Máquina de movimento perpétuo

Uma máquina de movimento perpétuo é uma máquina que, uma vez que é iniciada, não vai parar e não precisa de qualquer energia adicional para mantê-la em movimento. Isso significa que o equipamento pode ser utilizado como uma fonte de energia grátis ilimitada.

Muita gente gabaritada, como Leonardo da Vinci e Bhaskara (sim, o da fórmula), já tentou construir moto-perpétuos.

Por que não podemos fazer uma?

Bem, não é por causa de alguma teoria da conspiração pelo setor de energia. A razão pela qual ninguém nunca construiu é porque é realmente impossível construir, uma vez que o movimento perpétuo quebra as duas primeiras leis da termodinâmica.

A primeira lei é que a energia é constante; ela não pode ser criada ou destruída. A segunda é que a entropia irá aumentar ou permanecer a mesma. Essencialmente, você nunca pode obter uma maior produção de energia do que a introduzida e energia sempre diminuirá ao longo do tempo.

Embora possa ser impossível construir uma máquina de movimento perpétuo, desde o ano de 1200, inventores de muitas esferas da vida têm tentado construir este tipo de máquina.

Veja algumas tentativas

 Roda com esferas

Esta tentativa de uma máquina de movimento perpétuo foi projetada pelo matemático, cientista e físico alemão Jacob Leupold e o desenho foi publicado em sua Vol Theatrum machinarum Generale. 1 em 1724. A máquina usa uma roda desequilibrada e bolas rolando.

A ideia é que as esferas estarão sempre rolando, o que desloca o peso da roda, e a gravidade simplesmente assume. Infelizmente, embora possa soar como isso funcione na teoria, isso não acontece porque ela precisa de ajuda externa para se manter em movimento.

Moinho de água e bomba

Acredita-se que projetos de máquina de movimento perpétuo para moinho de água e bomba, e variações do mesmo, tenham surgido em torno de 1600, e possivelmente mais cedo do que isso.

A ideia é que a água desce a partir da parte superior da máquina, que por sua vez faz com que o moinho de água se movimente, e, finalmente, alimente a bomba que traz a água de volta para o topo, criando um ciclo de energia.
O problema é que há muito atrito envolvido com o projeto e ele realmente não funciona fora dos modelos de computador. Então, devemos voltar a velha prancheta de desenho? Nossa, você esperaria mais dos cientistas teóricos do século 17.

Fontes :

  1. https://goo.gl/2Wez7z
  2. https://goo.gl/cSkxhF
  3. Leia também : Veja como os gregos provaram o formato da Terra há 2 mil anos

 

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.