O roubo do martelo de Thor

 

Certa vez, Thor perdeu seu martelo e pediu à deusa Freia para que lhe emprestasse a forma de uma ave de rapina com o intuito de procurá-lo. Thor, sob a forma de um falcão, voa dirigindo-se para bem longe e fica sabendo que seu martelo mágico, a única arma suficientemente capaz de enfrentar os gigantes, está no poder de um deles de nome Thrym, que vive no fundo da terra.

Thor, então, pede que seu martelo seja devolvido no que o gigante recusa, advertindo que o devolveria apenas se a deusa Freia aceitasse casar-se com ele, algo que a deusa toma como uma ofensa. Logo orientado pelo oráculo Heimdall a disfarçar-se de Freia concordando com o pedido de casamento e assim recuperar seu martelo, parte juntamente com Loki para Jotunheim, a Terra dos gigantes, a bordo de sua carruagem sob o espetáculo de raios e trovões.

Chegando à Jotunheim, é efusivamente recepcionado por seus anfitriões gigantes, que se espantam com a sua fome e seus olhos flamejantes sob o véu que Thor veste. Loki, disfarçado então de serviçal, tranquiliza-os argumentando que a ‘deusa’ estava há várias noites sem comer e dormir devido à angústia e ansiedade do casamento. Quando logo o martelo é colocado no colo da falsa noiva, Thor se revela e mata o seu noivo gigante e todos os outros convidados ao redor, retornando triunfalmente para Asgard.

 

Referência:

GAARDER, Jostein. Os Mitos. O Mundo de Sofia. São Paulo: Seguinte, 2012. Cap. 3, p.34-40.

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.

  • Josh Taylor

    Very good stuff