Origem dos nomes das luas galileanas

Origem dos nomes das luas galileanas

Você sabe qual é a origem dos nomes das luas galileanas?

Luas de Galileu, ou luas galileanas, é o nome usado para designar o conjunto dos satélites naturais de Júpiter descobertos por Galileu Galilei: Europa, Ganímedes (ou Ganimedes), Io e Calisto. São também os maiores satélites naturais de Júpiter.

Foram descobertas por Galileu Galilei em 8 de janeiro de 1610, e possivelmente independente por Simon Marius .

Todos os satélites descobertos por Galileu foram nomeados com nomes de amantes de Zeus.

Europa (Mitologia)

Origem dos nomes das luas galileanas
Crédito: NASA/JPL

Europa foi nomeada em homenagem a filha do rei de Tiro, uma nobre fenícia na mitologia grega chamada Europa.

Europa foi cortejada por Zeus e tornou-se a rainha de Creta. O esquema de nomeação foi sugerido por Simon Marius, que descobriu os quatro satélites independentemente. Marius atribuiu a proposta a Johannes Kepler.

Calisto (Mitologia)

Origem dos nomes das luas galileanas
Imagem da lua Calisto obtida pela sonda Galileu. Crédito: NASA/JPL

Calisto, na mitologia grega, foi uma bela jovem, que deu origem à constelação da Ursa Maior. Arcas, seu filho, tornou-se rei da Pelásguia, que passou a se chamar Arcádia em sua honra.

Calisto provocava ciúme em Hera, pois sua beleza cativara seu marido, Zeus. Hera então castigou-a transformando-a num urso.

Ganimedes (Mitologia)

Origem dos nomes das luas galileanas
Imagem da lua Ganimedes obtida pela sonda Galileu. Crédito: NASA/JPL

Ganimedes, na mitologia grega, era um príncipe de Troia, que Zeus levou para o Olimpo, para se tornar um copeiro dos deuses. Ele era filho de Tros e Calírroe, irmão de Ilus II e Assáraco. Nas imediações de Troia, o jovem cuidava dos rebanhos do pai, quando foi avistado por Zeus.

Atordoado com a beleza do mortal, Zeus transformou-se em uma águia e raptou-o, possuindo-o em pleno voo. Ganimedes foi levado ao Olimpo e, apesar do ódio de Hera, substituiu a deusa Hebe e passou a servir o néctar aos deuses, bebida que oferece a imortalidade, derramando, depois, os restos sobre a terra, servindo aos homens. Em homenagem ao belíssimo jovem, Zeus colocou-o na constelação de Aquário.

Io (Mitologia)

Origem dos nomes das luas galileanas
Imagem de Io obtida pela sonda Galileu em 1999. Crédito: NASA/JPL

Io, na mitologia greco-romana, é uma das paixões de Zeus, cuja história foi contada por Ésquilo, em Prometeu Acorrentado, e também por Ovídio, em Metamorfoses.

Zeus seduziu Io quando ela era uma sacerdotisa de Hera, e esta a transformou em uma vaca branca, requisitou a vaca para si e colocou Argos Panoptes de guarda.

Sua beleza despertou a paixão de Zeus, que, para cortejá-la, cobriu o mundo com um manto de nuvens escuras, escondendo seus atos da visão de Hera.

A estratégia falhou e a deusa, desconfiada, desceu do monte Olimpo para averiguar o que estava acontecendo. Numa vã tentativa de iludir sua esposa ciumenta, o deus transformou sua amante em uma belíssima novilha branca.

Intrigada pelo interesse do marido no animal e maravilhada com a beleza do mesmo, Hera exigiu a novilha para si e a pôs sob a guarda do gigante Argos Panoptes. Argos quando dormia mantinha abertos cinquenta de seus cem olhos.

 

Leia também :

Referências :

Calisto

Ganimedes

Io

 

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.