Tornados

São colunas de ar em altíssima rotação com um diâmetro aproximado de 100m, originadas de nuvens de tempestade tipo Cumulonimbus e que algumas vezes entram em contato com o chão. Eles possuem o formato de um funil, diminuindo sua largura quanto mais próximo a superfície e a velocidade de seus ventos é, no mínimo, de 177km/h. Tornados são muito menores do que furacões, pois para estes o diâmetro pode ser maior que 100km.

Os Estados Unidos é o país com a maior incidência de tornados em todo o mundo. Cerca de 70% dos tornados que ocorrem no mundo estão situados em seu território.  E até existe uma região distinta conhecida como Alameda dos Tornados, na qual a incidência desse fenômeno é bem maior, pois, nela, o ar frio e seco vindo do Canadá encontra-se com o ar quente e úmido vindo do Golfo do México favorecendo a formação de tornados.

Tornados costumam se formar sobre a terra. Eles iniciam quando uma massa de ar ascendente quente e úmida, que forma as nuvens de tempestade, encontra-se com uma massa de ar fria e seca. O ar seco e frio é então forçado para baixo.

Embora não seja claro como a coluna de ar do tornado começa a girar, já foi observado que a rotação começa a ocorrer quando temos o que chamamos de cisalhamento do vento, que acontece quando o vento sopra em diferentes velocidades em diferentes alturas. Por exemplo, o vento a 300m de altura sopra a uma velocidade de 8km/h e o vento a 1500m de altura sopra a uma velocidade de 40km/h.

Cisalhamento do vento

Se uma coluna de ar com cisalhamento encontrar uma corrente ascendente, que forma nuvens, chamadas as térmicas, fará com que ela acumule mais energia e provocando, dessa forma, sua aceleração. A chuva e o granizo da tempestade fazem com que o funil atinja a superfície.

Tornados também podem se formar sobre a superfície de lagos, rios e oceanos. Quando seus funis atingem a água, esta é sugada, formando o que chamam de tromba d’água, como a que ocorreu no Pará (vídeo). Elas são bem menos destrutivas que os tornados: sua velocidade é da ordem de 80km/h. Como a superfície da terra aquece muito mais do que a superfície da água, as correntes de ar ascendente que se formam sobre a terra são bem mais intensas.

Apenas 2% do total de tornados são intensos, com ventos acima de 330km/h e duração de aproximadamente 1h.

Tornados sobre a terra não são fenômenos comuns no Brasil, pois não temos as mesmas condições favoráveis para sua formação como as que existem nos EUA, por exemplo. Por aqui, eles ocorrem muito isoladamente. Um dos casos documentados mais recente foi um tornado que ocorreu em 25 de maio de 2005, na cidade de Indaiatuba , interior de São Paulo (veja aqui).

Fontes:

Meteorópole

Wikipedia

Todas as imagens desta página foram utilizadas apenas para ilustrar o post, as mesmas pertencem ao(s) seu(s) legítimo(s) proprietário(s), por direito.

Davson Filipe é Técnico em Eletrônica, WebDesigner e Editor do Realidade Simulada – Blog que ele próprio criou com propósito de divulgar ciência para o mundo. Fascinado pelas maravilhas do universo, sonha em um dia conhecer a Nasa.